Reforma da Previdência

APOSENTÔMETRO do DIEESE – Calcule sua aposentadoria

O projeto de reforma da Previdência proposto pelo governo federal reduz substancialmente o valor dos benefícios previdenciários, retarda o início da aposentadoria e restringe o alcance da assistência social. Quanto tempo você deverá trabalhar para se aposentar com valor integral? Ou para atingir a idade mínima? Ou para atingir o tempo mínimo de contribuição? Esta ferramenta desenvolvida pelo DIEESE permite que você faça simulações e compare o resultado dos cálculos, segundo a lei atual da Previdência e a partir das novas regras da proposta do governo (PEC 06/2019). Fique atento a essa discussão e convide os amigos para participar. - Leia mais [...]

Dieese e centrais debatem a reforma da Previdência em Belo Horizonte

A luta contra o fim da aposentadorias faz parte da 15ª Jornada Nacional de Debates [Escrito por: Rogério Hilário / CUT Minas] O Escritório Regional do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos de Minas Gerais (Dieese) realizou, na tarde quinta-feira (4), a 15ª Jornada Nacional de Debates do Dieese. O debate sobre a PEC 06/2019 – Reforma da Previdência (fim da aposentadoria), com o apoio da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), CTB, CSP Conlutas, UGT, NCST, CGTB e CSB, Intersindical, foi realizado em Belo Horizonte. A palestra sobre o tema foi feita pela técnica Maria de Fátima Bergamini, da Subseção do Dieese da CUT/MG. O supervisor - Leia mais [...]

Advogada avalia que reforma da Previdência proposta por Bolsonaro pode aumentar a pobreza

Para Renata Cely de Frias, que proferiu palestra em evento promovido pela Frente Brasil Popular de João Monlevade,  padrões de valores de benefícios prevista na PEC 06/19 têm impatos sociais negativos [Escrito por: Wir  Caetano] “Vão distribuir a pobreza”. Foi o que disse a advogada Renata Cely Frias ao finalizar a palestra “A Reforma da Previdência e os desafios para a mulher” no Sindicato dos Metalúrgicos de João Monlevade (Sindmon-Metal) na última sexta-feira (15). O evento foi promovido pela Frente Brasil Popular de João Monlevade, que reúne movimentos sociais, sindicatos e lideranças políticas. Especialista no tema, Renata disse que analisa há vários anos as alterações e propostas de mudança na legislação - Leia mais [...]

Quem já está aposentado também corre riscos com reforma de Bolsonaro, diz economista

Modelo de capitalização elimina contribuição do Estado e do empresariado, o que acaba por impactar negativamente a Previdência Pública, explica economista [Escrito por: Cláudia Motta / Rede Brasil Atual] A proposta de “reforma” da Previdência do governo Jair Bolsonaro deve ser anunciada nesta quarta-feira (20). No mesmo dia, as centrais CUT, CTB, Força Sindical, Intersindical, CSP-Conlutas, CGTB, CSB e Nova Central farão uma assembleia unificada dos trabalhadores na Praça da Sé, em São Paulo, para construir ações de resistência à reforma. Caso o regime de capitalização pretendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, seja realmente aprovado, quem já está aposentado também corre riscos. Esse regime, em que cada trabalhador é responsável por poupar para sua aposentadoria, - Leia mais [...]

Reforma da Previdência de Bolsonaro é muito pior do que a de Temer

É um ataque brutal contra a classe trabalhadora e não combate privilégios, apenas dificulta o acesso e reduz o valor da aposentadoria, diz o presidente da CUT, Vagner Freitas [Escrito por: Marize Muniz Tatiana Mellim] O presidente Jair Bolsonaro (PSL) bateu o martelo e concordou com a proposta de reforma da Previdência feita por sua equipe econômica que dificulta o acesso – diminui o número de trabalhadores e trabalhadoras que vão conseguir se aposentar – e reduz o valor dos benefícios. O texto da proposta é pior do que o apresentado pelo ilegítimo Michel Temer(MDB) e será enviado ao Congresso Nacional na próxima quarta-feira (20). No mesmo dia, a CUT e demais centrais realizarão uma Assembleia Nacional da - Leia mais [...]

“Proposta de Bolsonaro é que brasileiro morra sem se aposentar”, diz ex-ministro

Carlos Gabas, ex-ministro nos governos dos ex-presidentes Lula e Dilma, analisa a proposta de reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL) [Escrito por: Brasil 247]           “Se a proposta não for um balão de ensaio, é uma bomba atômica”. É assim que o ex-ministro da Previdência, Carlos Gabas, analisa a proposta de reforma da Previdência do governo Bolsonaro que deve ser apresentada ao Congresso Nacional, e que foi divulgada nesta segunda-feira (4). O texto da PEC prevê a obrigatoriedade de idade mínima de 65 anos para homens e mulheres se aposentarem. A proposta que Temer tinha encaminhado previa idade mínima de 65 anos para - Leia mais [...]

Temer cancela 422 mil benefícios sociais da população mais vulnerável do país

Até o final do ano mais cortes deverão atingir trabalhadores em situação de vulnerabilidade, como os beneficiários do BPC e aposentados por invalidez [Escrito por: Luciana Waclawovsky, especial para Portal CUT] Às vésperas de completar dois anos do golpe de Estado, o governo ilegítimo e golpista de Michel Temer (MDB-SP) anunciou que irá cancelar 422 mil benefícios sociais. Destes, 228 mil são de auxílios-doença, 151 mil Benefícios de Prestação Continuada (BPC) e 43 mil de aposentadorias por invalidez. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (16), em Brasília, pelos ministros do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, e do Planejamento, Esteves Colnago. Eles disseram que diversos programas sociais estão sendo revisados com o - Leia mais [...]

Previdência: ‘O que nós precisamos é de emprego e o Brasil crescendo’, diz Gabas

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma lembra que até 2015 as contas da Previdência estavam no azul. Atuais desequilíbrios são causados pelo aumento do desemprego [Escrito por: Rede Brasil Atual] “Nós não precisamos de uma reforma que tira direitos. O que nós precisamos é de emprego e o Brasil crescendo”, afirma o ex-ministro da Previdência Carlos Gabas (governos Lula e Dilma), em um dos vídeos de uma série produzida pela TVT que rebate os principais pontos defendidos pelo governo Temer, veiculadas durante a programação. Gabas lembra que a mesma história de que o sistema público de aposentadorias estaria prestes a falir é contada há mais de 30 anos, quando ele começou a trabalhar no INSS. O - Leia mais [...]

Idade mínima da aposentadoria pode ser maior do que 65 anos

“Daqui a pouco, trabalhadores e trabalhadoras terão de trabalhar até os 100 anos para sonhar em se aposentar”, diz vice-presidenta da CUT Mais uma armadilha do ilegítimo Michel Temer (PMDB-SP) na nova proposta de reforma da Previdência pode prejudicar ainda mais os trabalhadores e as trabalhadoras. Cada vez que a pesquisa do IBGE indicar aumento da expectativa de vida, subirá também a idade mínima para a aposentadoria. Isso significa que a idade mínima poderá ser de mais de 65 anos para os homens e de mais de 62 anos para as mulheres. Essa espécie de “gatilho” para a idade mínima significa praticamente o fim da aposentadoria, sobretudo para a parcela mais - Leia mais [...]

Temer ataca até as viúvas: com reforma, elas receberão menos

Desmonte da Previdência reduz em 40% pensão por morte e limita acúmulo de benefícios em até 2 salários mínimos [Escrito por: Érica Aragão / CUT Nacional] Caso a reforma da Previdência seja aprovada, o valor da pensão por morte será reduzido e o acúmulo de benefícios, como pensão e aposentadoria, só poderá ser feito se o valor da pensão não ultrapassar dois salários mínimos. O novo texto do projeto que circula nos bastidores do Congresso Nacional diz que “na concessão do benefício de pensão por morte, o valor equivale a uma cota familiar de 50% acrescida de cotas de 10 pontos percentuais por dependente, até o limite de 100%”. Isso - Leia mais [...]